Última hora

Última hora

Gbagbo resiste ao cerco das forças de Ouattara

Em leitura:

Gbagbo resiste ao cerco das forças de Ouattara

Tamanho do texto Aa Aa

As forças do presidente eleito da Costa do Marfim, Alassane Ouattara, lançaram um “assalto final” à residência do presidente cessante Laurent Gbagbo, mas recuaram algumas horas depois.

Segundo testemunhas, as tropas leais a Ouattara chegaram a cerca de 150 metros do portão da casa de Gbagbo, mas não entraram devido a terem deparado com uma forte resistência.

Não obstante, fizerem prisioneiros.

Entretanto o ministro dos Negócios Estrangeiros francês anunciou o falhanço das negociações com Gbagbo.

“Ontem, as negociações entre os representantes de Laurent Gbagbo e o governo da Costa do Marfim, falharam ao fim de quatro horas devido à intransigência Gbagbo.

Assim, foram interrompidas e o presidente Ouattara decidiu pedir às suas forças militares, as forças republicanas, para continuarem com a ofensiva ao complexo presidencial, o que está agora a acontecer”, declarou Alain Juppé.

Os governos da África do Sul, Angola e Togo estão recetivos ao exílio de Laurent Gbagbo.

As forças francesas e da ONUCI não participaram nesta ação, porque não se enquadra na resolução 1975 das Nações Unidas.