Última hora

Última hora

Itália: vistos temporários para milhares de imigrantes

Em leitura:

Itália: vistos temporários para milhares de imigrantes

Tamanho do texto Aa Aa

Os imigrantes clandestinos que chegaram a Itália desde o início do ano vão poder ir para outro país do espaço Schengen. A possibilidade foi aberta pelo governo italiano, que decidiu dar autorizações de residência temporária a milhares de pessoas que partiram da Tunísia.

O ministro italiano do Interior, Roberto Maroni, apresentou a decisão como uma medida de proteção humanitária que vai permitir a circulação em todos os países do espaço Shengen. Maroni explicou, ainda, que o visto contempla apenas os imigrantes que já estão em Itália. Os outros serão repatriados para a Tunísia.

Esta é a resposta da Itália ao desembarque de quase 26 mil imigrantes desde a revolução na Tunísia. A França opõe-se e ameaça fechar a porta.

Para acalmar os temores de vagas massivas de imigrantes, o porta-voz da Comissão Europeia, Martin Grabiec, anunciou que “ter um visto não confere automaticamente o direito de circulação no espaço Schengen. As pessoas de outros países têm de preencher certas condições”.

Entretanto, foram retomadas as operações de buscas ao largo de Lampedusa, depois do naufrágio de ontem de uma embarcação com cerca de 300 imigrantes clandestinos. 50 pessoas foram salvas, 250 estão desaparecidas e há 15 mortes confirmadas.

Desde o início do ano, 390 barcos de refugiados chegaram a Itália.