Última hora

Última hora

Líbia: raide da NATO mata cinco rebeldes

Em leitura:

Líbia: raide da NATO mata cinco rebeldes

Tamanho do texto Aa Aa

Um raide aéreo da NATO junto à cidade líbia de Brega atingiu as posições dos rebeldes e fez cinco mortos, de acordo com fontes hospitalares.

Os aviões da aliança Atlântica também estão a sobrevoar Trípoli, onde se ouviram explosões.

Ontem, as tropas do regime líbio voltaram a bombardear a cidade de Misrata, matando, pelo menos, cinco pessoas e fazendo 25 feridos. A NATO interveio e atacou as forças de Kadhafi, um dia depois do chefe militar dos rebeldes ter afirmado que a NATO “estava a deixar morrer os habitantes de Misrata”.

Entretanto, o regime de Trípoli acusou as forças britânicas de terem bombardeado ontem as instalações petrolíferas do campo Al-Sarir. Um dia antes, foram os rebeldes que acusaram o governo desse ataque, exatamente na altura em que a oposição começa a vender petróleo.

A propaganda é uma das mais importantes frentes noutra guerra, a mediática. Multiplicam-se os relatos sobre a forma como o regime tenta controlar os movimentos dos jornalistas que ficaram encerrados num hotel de luxo em Trípoli e são conduzidos a locais escolhidos pelo governo. Por exemplo, a visita guiada ao hospital de Zawiyah, uma cidade que já foi controlada pelos rebeldes.

Mas a oposição ao regime contra-atacou e lançou um canal televisivo por satélite, a partir de Doha, no Qatar. Este país – que disponibilizou estúdios e equipamento – tinha apoiado a intervenção militar contra Kadhafi e é aqui que está sedeada a estação Al-Jazeera, que assumiu um importante papel na cobertura das revoltas árabes.