Última hora

Última hora

Japão: fuga de água radioativa na central de Onagawa

Em leitura:

Japão: fuga de água radioativa na central de Onagawa

Tamanho do texto Aa Aa

Há novos sinais de alarme no Japão. Foi detetada uma fuga de água radioativa na central nuclear de Onagawa, a cerca de 120 quilómetros de Fukushima.

Na origem do incidente está o sismo de magnitude 7.1 que, esta quinta-feira, voltou a sacudir o nordeste do país.

O abalo danificou o sistema de refrigeração do reator 2 da central.

A Agência de Segurança Nuclear admite a existência de anomalias junto dos reatores 2 e 3.

Um responsável adianta, que fuga de água no reator 2 se ficou ao sismo”

Esta foi a mais forte réplica desde o sismo de 11 de março.

O epicentro situou-se no oceano Pacífico, a cerca de 70 quilómetros a leste da cidade de Sendai, na prefeitura de Miyagi.

Cerca de três milhões de casas ficaram sem eletricidade na região do nordeste. Os habitantes não ganharam para o susto.

Uma mulher diz que o sismo desta quinta-feira lhe trouxe à memória a catástrofe de março onde perdeu familiares. Fala de uma espécie de fobia e afirma ter ficado muito assustada.

Pelo menos quatro pessoas morreram, mais de 100 ficaram feridas. Vítimas que se somam às cerca de 13.000 contabilizadas durante o sismo e o tsunami de 11 de março. Perto de 15.000 pessoas continuam desaparecidas.