Última hora

Última hora

Repressão policial no Iémen provoca três mortos

Em leitura:

Repressão policial no Iémen provoca três mortos

Tamanho do texto Aa Aa

Três mortos e mais de uma centena de feridos.

É o balanço dos últimos confrontos no Iémen entre manifestantes e as forças da ordem.

Na cidade de Taiz, a sul da capital, a polícia dispersou a tiro a multidão que se dirigia para o Palácio Presidencial.

No final de janeiro, milhares de iemenitas começaram por pedir reformas políticas no país, agora pedem também a demissão do presidente.

Abdullah Saleh há 32 anos no poder rejeitou, esta sexta-feira, a proposta de mediação das monarquias do Golfo Pérsico que previa a transferência do poder para o vice-presidente.

Inspirados na revoltas populares do Egito e da Tunísia, os iemenitas não desarmam. Na capital, os problemas começaram perto da universidade, depois de os opositores ao regime ter tentado aumentar a zona de protesto.

Segundo fontes hospitalares, dezenas de pessoas apresentavam ferimentos de bala, mais de três centenas golpes e princípios de asfixia.