Última hora

Última hora

Turquia reforça imagem através do Conselho da Europa

Em leitura:

Turquia reforça imagem através do Conselho da Europa

Tamanho do texto Aa Aa

Criado com o intuito de promover a defesa dos Direitos Humanos, o Conselho da Europa está sob administração turca desde o último Outono.

Enquanto o país é regularmente condenado pelo Tribunal Europeu dos Direitos do Homem, o Conselho, com 47 Estados-membros, tenta, ainda assim, superar diferenças.

“A Turquia foi efetivamente encorajada a contribuir para os valores europeus e para o trabalho das instituições europeias de forma muito mais ativa. A presidência do Conselho da Europa é um bom exemplo”, diz Mevlüt Çavuşoğlu, presidente da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa.

Este gráfico mostra as violações da convenção dos direitos humanos no ano passado, ao abrigo das disposições do Conselho. A Turquia enfrentou 278 julgamentos, mais do que a Rússia.

O Comissário dos Direitos Humanos do Conselho da Europa, Thomas Hammarberg, disse à Euronews que as disposições do Tribunal são, por vezes, desconsideradas: “Um dos problemas é que, de facto, algumas das resoluções do Tribunal ainda não se aplicaram. Estão nas mãos das autoridades e é preciso uma melhoria”.

Diz-se frequentemente que o Conselho da Europa é a antecâmara da União Europeia. No entanto, as negociações da Turquia para a adesão estão congeladas há quase um ano.