Última hora

Última hora

Nova lei italiana pode evitar processos a Berlusconi

Em leitura:

Nova lei italiana pode evitar processos a Berlusconi

Tamanho do texto Aa Aa

Em Itália, a Câmara dos Deputados votou uma lei que reduz os prazos de prescrição judiciária.

Medida que, caso venha a ser adotada pelo Senado, terá como efeito, para já, evitar ao presidente do Conselho, Sílvio Berlusconi, um processo por suborno de testemunha.

Debaixo de vaias da oposição, esta quarta-feira, a Câmara votou, por 314 votos a favor e 296 contra, o projeto de lei que reduz os prazos de prescrição dos acusados com dossier judiciário limpo.

“Berlusconi está na política por causa dos problemas legais. Quando eu era magistrado havia dois tipos de defensores: os que tentavam escapar, e aquele que vinha a tribunal para receber as alegações. Berlusconi inventou o terceiro tipo: aquele que vem ao parlamento criar leis para fugir ao tribunal”, afirmou o líder do partido Itália dos Valores, Antonio Di Pietro.

“Nós vamos dizer-lhe que não seremos julgados pelas pessoas que estão na praça. E vamos dizer-lhe que não temos complexo de inferioridade em comparaçao consigo”, respondeu o deputado do partido de Berlusconi, Povo da Liberdade, Fabrizio Cicchito.

O objetivo da lei, oficialmente, é libertar os tribunais italianos, cujos prazo excessivos de julgamento foram várias vezes denunciados pelo Tribunal Europeu dos Direitos do Homem.