Última hora

Última hora

Salafistas negam envolvimento na execução de ativista italiano

Em leitura:

Salafistas negam envolvimento na execução de ativista italiano

Tamanho do texto Aa Aa

Gaza está de luto, depois de um grupo radical islâmico ter morto Vittorio Arrigoni, um italiano ao serviço de um movimento pró-palestiniano.

O ativista de 36 anos foi raptado esta quinta-feira e executado no dia seguinte, tal como tinha ameaçado o grupo caso os prisioneiros salafistas detidos pelo Hamas não fossem libertados.

O líder do Hamas que controla a Faixa de Gaza já condenou o crime que afirma, “nada tem a ver com os nossos valores, moral ou religião.”

Um porta-voz dos salafistas, assim designados por defenderem o regresso aos primórdios e fundamentos do islão de Maomé, nega qualquer envolvimento do grupo na execução do ativista italiano.

Foi através deste vídeo divulgado no YouTube que o mundo soube do rapto de Arrigoni

O ativista chegou a Gaza há três onde lutava pacificamente pelo povo palestiniano.