Última hora

Última hora

Philips deixa fabrico de televisores

Em leitura:

Philips deixa fabrico de televisores

Tamanho do texto Aa Aa

Chega ao fim uma história de 80 anos. A Philips vai deixar de produzir televisores, mas a marca vai continuar a estar associada ao produto.

A filial de produção de televisores do grupo holandês vai ser cedida a joint-venture controlada uma empresa de Hong Kong, a TPV, na qual a Philips vai deter 30 por cento.

Esta decisão é o resultado dos prejuízos acumulados pela filial: “Ainda me lembro, quando era criança, em 1966, da primeira televisão Philips que tivémos em casa. Por isso é algo muito importante, que traz muitas emoções. A Philips é uma marca muito forte, por isso estamos à procura de uma solução de continuidade”, diz o presidente executivo Frans van Houten.

A Philips deixou-se ultrapassar pelas concorrentes asiáticas no mercado dos televisores, sobretudo no que toca aos televisores de ecrã plano. A Samsung é líder, seguida pela LG e pela Sony. A marca holandesa aparece muito atrás, no sétimo lugar.

A nova entidade, formada pela Philips e pela TPV, vai continuar a produzir televisores com a marca Philips para o mercado europeu.

O desinvestimento do mercado dos televisores vai permitir à Philips focalizar-se nas atividades mais rentáveis, como o equipamento médico, a iluminação ou a pequena eletrónica de consumo.