Última hora

Última hora

Turquia: curdos manifestam-se contra decisão da Comissão Eleitoral

Em leitura:

Turquia: curdos manifestam-se contra decisão da Comissão Eleitoral

Tamanho do texto Aa Aa

Foi desta forma que milhares de curdos reagiram à decisão da Comissão Eleitoral da Turquia.

Manifestantes curdos e forças da ordem envolveram-se em confrontos em várias cidades depois da Comissão Eleitoral ter retirado das listas 12 candidatos independentes às eleições legislativas de junho.

Entre eles estão sete apoiados pelo BDP, Partido da Paz e Democracia, a quarta formação mais votada do país.

A principal formação pró-curda da Turquia ameaça, agora, boicotar o escrutínio.

O organismo justifica a decisão com o registo criminal dos elementos que diz afetar as competências enquanto candidatos.

O líder do partido nacionalista curdo classifica a decisão de “fascista.” Já o presidente do Parlamento não esconde que gostaria de ver revista a decisão.

Entre os candidatos excluídos está Leyla Zana condenada a 15 anos de prisão, em 1994, e libertada 10 anos mais tarde.

A ativista curda e ex-deputada foi nomeada várias vezes para o Nobel da Paz. Acabou por ser laureada, em 2005, com o Prémio Sakharov.