Última hora

Última hora

Bruxelas propõe aumento de 4,9% no orçamento para 2012

Em leitura:

Bruxelas propõe aumento de 4,9% no orçamento para 2012

Tamanho do texto Aa Aa

Em nome dos compromissos em curso, a Comissão Europeia propõe um aumento de 4, 9 por cento no projeto de orçamento comunitário para 2012.

Contas feitas serão necessários quase 133 milhões de euros de “dotações de pagamentos”, numa proposta que se adivinha polémica. Congelam-se os gastos administrativos, mas aumentam-se os fundos dedicados à coesão, formação, competitividade e agricultura.

“Em 2011, 23 orçamentos dos Estados-membros estão em crescimento. Apenas quatro são reduzidos. Quatro exceções ao crescimento orçamental a nível nacional. Apesar do clima de austeridade, temos de crescer e de poupar o que pudermos. Acima de tudo temos de demonstrar contenção a nível administrativo”, disse Janusz Lewandowski, comissário europeu responsável pelo Orçamento e Programação Financeira.

A proposta deixa antever uma negociação difícil com os Estados que fazem a apologia do rigor orçamental. Alemanha, Grã-Bretanha, Holanda, França e Finlândia, países que juntos representam uma contribuição de 51 por cento do orçamento, exigiram em Dezembro passado um congelamento.

Na verdade, cerca de 40 por cento do orçamento comunitário destina-se à Política Agrícola Comum. Uma proporção que deve vir a evoluir nos próximos anos.

O projeto de orçamento para 2012 prevê ainda um aumento das despesas para o desenvolvimento das regiões mais empobrecidas.