Última hora

Última hora

Violência pós eleitoral pode dividir a Nigéria

Em leitura:

Violência pós eleitoral pode dividir a Nigéria

Tamanho do texto Aa Aa

Na Nigéria, os atos de violência que se seguiram ao anúncio da vitória de Goodluck Jonathan, a 16 de abril, já provocaram dezenas de mortos e milhares de deslocados.

Segundo um responsável da Cruz Vermelha nigeriana, mais de 15 mil pessoas foram deslocadas devido aos confrontos de domingo no Norte, de maioria muçulmana.

Jonathan conseguiu mais de 25 por cento dos votos em mais de dois terços dos 36 estados da Nigéria, uma condição necessária para ser declarado vencedor à primeira volta.

As manifestações violentas ocorreram especialmente nos estados de Kaduna, Katsina e Zamfara.

Numa breve declaração, o líder da oposição, derrotado nas eleições, afirmou que não foram os seus apoiantes que iniciaram os atos de violência.

O Presidente da Nigéria apelou na terça-feira aos dirigentes políticos e religiosos para condenarem o surto de violência registado depois da sua eleição.

Segundo observadores, se a situação se degradar, poderá estar eminente uma rutura entre o norte e sul do país de maioria cristã.