Última hora

Última hora

Iémen: presidente garante que não abandona o poder

Em leitura:

Iémen: presidente garante que não abandona o poder

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente do Iémen garante que vai continuar no poder. O regime organizou uma contramanifestação em resposta aos protestos que há dois meses percorrem o país.

Ali Abdallah Saleh diz que vai resistir e acusa os opositores de instigarem golpes de Estado. O presidente, que governa o país há 32 anos, avisa que só cede o poder através de eleições, ainda que anteriormente tivesse prometido não se recandidatar.

Nas ruas, milhares de pessoas continuam a exigir a queda do presidente, enquanto prosseguem os esforços diplomáticos para negociar uma transição do poder.

Os países do Conselho de Cooperação do Golfo vão enviar um emissário ao Iémen, apesar das conversações com representantes da oposição e do regime terem, até agora, falhado.

Esta quarta-feira, Hodeida, Taiz e a capital Sanaa voltaram a ser palco de protestos. Cinco pessoas foram mortas a tiro em Sanaa e uma em Taiz. Em Hodeida, um homem numa motorizada abriu fogo sobre os manifestantes num acampamento, fazendo uma vítima mortal. Em Aden, terão sido os manifestantes que abriram fogo e mataram um polícia.