Última hora

Última hora

Mar de gente invade ruas do Iémen

Em leitura:

Mar de gente invade ruas do Iémen

Tamanho do texto Aa Aa

É a maior concentração anti-regime de sempre no Iémen.

Ao longo de quatro quilómetros, milhares de pessoas disseram, esta sexta-feira, basta a Abdallah Saleh.

O movimento de contestação ganha força em Sanaa, capital do Iémen, em Taiz, no sul do país.

“Vamos acabar por fazer cair o presidente e não desistimos até que isso aconteça. Não voltamos a casa até que se demita e, acreditamos que, a vitória está próxima” afirma uma mulher.

Mas o chefe de Estado não está sozinho. Esta sexta-feira, foram muitos os que saíram à rua para apoiar o homem no poder há mais de 30 anos.

Saleh aponta o dedo à oposição:

“A oposição está a pedir às pessoas para que tomem de assalto bancos e ministérios. Querem atacar aquilo que povo conseguiu em 49 anos.”

Um discurso que não deixa antever uma saída de cena política para breve.

Saleh reagiu com cautela à nova proposta apresentada pelas monarquias do golfo Pérsico. Uma iniciativa que prometeu analisar dentro do quadro legal do país.