Última hora

Última hora

Casamento histórico

Em leitura:

Casamento histórico

Tamanho do texto Aa Aa

 
Ligeiramente nervosos, os Príncipes, padrinho e  noivo, já Duque de Cambridge, fizeram o percurso até à Abadia de Westminster. O casamento do século era aguardado ansiosamente por 1898 convidados e dois mil milhões de espetadores. 
 
O Príncipe foi recebido pelo Arcebispo da Cantuária e cumprimentou a família de sua Mãe.
 
Entre os convidados estavam vários famosos: Victória e David Beckam, que personalizavam a elegância; o jogador do Los Angeles Galaxy tinha colocada uma medalha da Ordem do Império britânico que a rainha Elizabeth II lhe conferiu.
 
Elton John e o marido, David Furnish estiveram muito participativos em toda a cerimónia, não descurando, em qualquer momento, a letra dos cânticos.
 
O primeiro ministro britânico David Cameron,  e o co-governante Nick Clegg, o ex-chefe do executivo John Major, representavam os conservadores e o único trabalhista presente foi o líder David Miliband.
 
O Príncipe Carlos chegou com a mulher, Duquesa da Cornualha, que vestia um modelo adoptado frequentemnte desde o próprio casamento, bordado a pedraria e sublinhado num azul muito pálido com um elegante chapéu em tecido transparente, o que lhe conferia bastante leveza.
 
A Rainha Isabel II, que à chegada foi cumprimentar Camila, fez a felicidade de muitos apostadores britânicos, vestindo amarelo pálido que conjugou com um chapéu da mesma cor.
 
Foi, aliás, a Rainha que presenteou a noiva, já Duquesa de Cambridge, com um diadema Cartier de 1936. 
 
Catherine Elisabeth Midletton chegou, deslumbrante, pelo braço do pai.
 
O vestido era da Casa McQueen, do famigerado estilsta falecido no ano passado. Foi assinado por Sarah Burton. Lembrava um pouco Grace Kelly, no dia mais feliz do Mónado dos últimos 50 anos.
 
O Príncipe William não resistiu e cumprimentou-a: “you are beautiful”, disse-lhe.
 
Belíssima, na verdade, com o encaixe de renda e uma cauda e véu de dois metros e 13 centímetros.
 
 
O sim foi dito com ansiedade.
 
 
Kate acitou ser mulher antes da pergunta estar completa.
 
E o príncipe atrapalhou-se um pouco a colocar a aliança no anelar da sua amada.
 
 
No fim da cerimónia, foi um casal feliz que cumprimentou a Rainha e os quase dois mil convidados. 
 
Uma carruagem aberta esperava-os para fazer o percurso até ao palácio de Buckingham. O Rolls Royce que trouxe a noiva para a Abadia seguia os Duques de cambridge e todo o aparato para salvar a situação em caso de chuva. Mas até ao último momento o público pôde fotografar e acenar sem ter de segurar nos guarda-chuva. À medida que o desfile cruzava as avenidas, a multidão começava a caminhar, quase a correr para afluir à área circundante de Buckingham e ao Hyde Park.  Num lado queriam ver os noivos e assistir ao espactáculo da Força Aérea. No Parque, os ecrãs gigantes permitiram assistir ao que se passava, antes de chegarem vários artistas para a festa popular.  
 
 
Os recém casados fizeram-se esperar como em todos os contos de fadas em que o Príncipe casa com a linda plebeia.
 
Quando chegaram à varanda do palácio eram aclamados com gritos entusiástos e acenos efusivos.
 
A varinha mágica de todas as crianças da assistência com alma de fada exige que se feche a cerimónia como na história: “e foram felizes para sempre”.