Última hora

Última hora

Marraquexe: um atentado contra o setor turístico marroquino?

Em leitura:

Marraquexe: um atentado contra o setor turístico marroquino?

Tamanho do texto Aa Aa

O governo marroquino mostra-se preocupado com o impacto do atentado de ontem no setor turístico, um dos principais recursos do país.

Das 16 vítimas mortais, pelo menos metade eram turistas, entre os quais 6 franceses, um britânico e um holandês.

“Eu acho que este incidente vai ter um impacto importante nas viagens a Marrocos. Pessoalmente estou um pouco apreensiva em regressar a Marraquexe e sabendo da importância do turismo nesta cidade, penso que vai ter consequências negativas para o turismo”.

“Mesmo com este atentado nós vamos continuar a vir a Marrocos, gostamos muito do país e não é este atentado que vai impedir-nos de regressar”.

A cidade de Marraquexe e a praça

Jemaa El Fna, onde ocorreu o atentado, são o pilar de uma indústria que traz anualmente mais de 10 milhões de visitantes ao país.

O ministro da comunicação, Khalid Ennacri, reconhece que, “este atentado é grave, atinge-nos em cheio no coração, para ferir o setor turístico e a nossa reputação internacional”.

Alguns membros da oposição marroquina que, desde há semanas, protesta nas ruas para pedir reformas democráticas, temem que o atentado possa aumentar a pressão do regime sobre os opositores.