Última hora

Em leitura:

Atentado de Marraquexe: Al-Qaida entre os suspeitos


mundo

Atentado de Marraquexe: Al-Qaida entre os suspeitos

Um engenho explosivo acionado à distância foi

utilizado no atentado de Marraquexe que causou 15 mortos e perto de 30 feridos.

Segundo declarações do ministro do Interior marroquino perante os deputados em Rabat,

“Investigações preliminares mostraram (que a bomba era composta por) nitrato de amónio e o explosivo TATP, assim como pregos, e que a explosão foi provocada à distância”.

O TATP é um explosivo químico utilizado por extremistas islâmicos, usado por exemplo nos atentados de Londres em 2005, que causaram 56 mortos e cerca 700 feridos.

Taeb Cherkaoui afirmou também que a Al-Qaida está entre os suspeitos e que o balanço do atentado, é de 15 mortos, 12 dos quais estrangeiros, e 26 feridos.

Entretanto, centenas de pessoas reuniram-se na praça Djemma el-Fna, palco do atentado, manifestando-se contra o terrorismo e apelando à paz.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Obama visita zonas devastadas pelos tornados