Última hora

Última hora

João Paulo II venerado na Polónia

Em leitura:

João Paulo II venerado na Polónia

Tamanho do texto Aa Aa

Primeiro Papa não italiano em mais de 400 anos, João Paulo II foi também o primeiro líder religioso vindo do Leste Europeu.

Karol Wojtyla nasceu numa pequena cidade perto de Cracóvia, mas foi nesta última que se notabilizou.

Foi um dos responsáveis pela ruína do comunismo no Leste Europeu, mas para alguns contribuiu para o afastamento de muitos católicos por causa da visão social conservadora.

“Ele tinha muita esperança, através da experiência da Solidarnosc-Solidariedade. Havia uma espécie de terceira via, sem uma implementação estrita das regras do capitalismo, sem o socialismo e o comunismo, mas baseada nos princípios da solidariedade humana, gerada através da cultura cristã. Ele estava certo disso. Costumava dizer: Vêm? Isso foi algo que pudémos oferecer ao mundo e vem da Polónia”, revela Adam Boniecki, antigo chefe de redação do jornal católico “Tygodnik Powszechny”.

Fascinado pelo teatro, Karol Wojtyla chegou inclusivamente a escrever algumas peças. A imagem de um líder religioso é, no entanto, aquela que perdura na memória coletiva.

“Preocupa-me que na Polónia ele seja conhecido como uma figura, um símbolo, mas não como um pensador, um escritor, um filósofo. Devíamos ler mais coisas sobre ele, estudá-lo melhor, em vez de nos manifestarmos apenas em massa nos rituais de adoração”, lembra Michal Kuzminski, jornalista.

João Paulo II morreu em 2005, mas continua a ser acarinhado por milhões de pessoas, principalmente no país natal. Mais de 50 mil polacos viajaram até Roma para assistir à cerimónia de beatificação.