Última hora

Última hora

Obama: um comediante nato "à americana"

Em leitura:

Obama: um comediante nato "à americana"

Tamanho do texto Aa Aa

Barack Obama tenta enterrar, de uma vez por todas, a polémica sobre o seu local de nascimento.

Num registo mais próximo da comédia do que de um discurso político, o presidente não poupou piadas sobre as acusações recentes de Donald Trump, durante o jantar anual dos correspondentes da Casa Branca.

Uma vingança servida bem fria ao mediático multimilionário e aspirante à presidência, presente no jantar.

“Digam o que quiserem do senhor Trump, eu tenho a certeza que conseguirá mudar a Casa Branca”.

Montagens fotográficas, um trecho do filme Rei Leão – apresentado como o vídeo do nascimento de Obama – e, claro, o certificado original de nascimento do presidente foram exibidos durante a intervenção de Obama.

Todos os argumentos foram válidos para pôr fim à campanha lançada pela ultra-direita americana sobre a nacionalidade de Obama, retomada por Donald Trump na sua campanha para a candidatura à presidência.

O presidente prova assim as suas raízes nacionais ao dominar perfeitamente todos os condimentos da típica comédia “à americana”.