Última hora

Última hora

Vaticano : Bento XVI recorda João Paulo II na sua Beatificação

Em leitura:

Vaticano : Bento XVI recorda João Paulo II na sua Beatificação

Tamanho do texto Aa Aa

Na cerimónia de beatificação de João Paulo II, o papa Bento XVI disse que o beato enfrentou sistemas políticos e económicos, incluindo o marxismo e a ideologia do progresso, para cumprir o seu desafio de viver a fé sem medo
 
Karol Wojtyla “subiu à sede de Pedro trazendo consigo a sua reflexão
profunda sobre a confrontação entre o marxismo e o cristianismo, centrada
no homem. A sua mensagem foi esta: o homem é o caminho da Igreja, e Cristo
é o caminho do homem”, disse, na homilia da missa a que preside, na Praça
de São Pedro, diante de centenas de milhares de pessoas.
 
Para o papa, Karol Wojtyla (1920-2005) deixou atrás de si um “testemunho
de fé, de amor e de coragem apostólica, acompanhado por uma grande sensibilidade
humana”.
 
Bento XVI quis também agradecer a sua “experiência de colaboração pessoal”,
com o novo beato, enquanto prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé.
 
O papa disse ainda ter sido a “humildade profunda” do seu predecessor
que lhe permitiu “continuar a guiar a Igreja e a dar ao mundo uma mensagem
ainda mais eloquente, justamente no período em que as forças físicas definhavam”.
 
O papa lembrou as “palavras memoráveis” pronunciadas por João Paulo
II na missa de início de pontificado, em outubro de 1978: “Não tenhais medo!
Abri, melhor, escancarai as portas a Cristo!”.
 
No Vaticano está o jornalista da Euronews Enrico Bona que afirma ser dificil de descrever o ambiente que se sente no Vaticano. A participação popular é muito forte e com muitos momentos de forte emoção. A população presente pediu a santificação imediata de João Paulo desde o seu funeral há 6 anos atrás.