Última hora

Última hora

Artes marciais a bordo da Hong Kong Airlines

Em leitura:

Artes marciais a bordo da Hong Kong Airlines

Tamanho do texto Aa Aa

Hospedeiras e especialistas em artes marciais. À partida as duas atividades nada têm em comum e talvez seja por isso que estas jovens não parecem muito credíveis. No entanto, a Hong Kong Airlines decidiu dar formação de Wing Chun a todas as suas hospedeiras.

A mestre Katherine Cheung explica as razões pelas quais o Wing Chun foi a arte marcial escolhida. “A primeira razão é porque o Wing Chun foi concebido por uma mulher para as mulheres e a segunda razão é porque pode ser usado em espaços exíguos. Seria difícil praticar artes marciais com grandes movimentos nesse tipo de espaços.”

“Não acho que vamos atacar os passageiros com o Wing Chun. Mas nalgumas situações pode ajudar-nos a proteger-nos nós próprias e os outros passageiros”, defende Royce Lam, hospedeira que está a ser formada em Wing Chun.

Para a companhia aérea, para além de ajudar a lidar com passageiros desordeiros as artes marciais permitem ao pessoal de cabina praticar uma atividade desportiva.

Se por acaso estava a pensar apanhar o avião e não respeitar as regras básicas de civismo, já sabe: evite a Hong Kong Airlines.