Última hora

Última hora

Chuva de "rockets" abate-se sobre porto de Misrata

Em leitura:

Chuva de "rockets" abate-se sobre porto de Misrata

Tamanho do texto Aa Aa

As tropas do regime líbio intensificaram os bombardeamentos contra o porto de Misrata. Imagens captadas por uma equipa de jornalistas no local mostram a violência dos combates.

Há vários dias que as forças pró-Khadafi têm bombardeado o porto que permite à cidade rebelde do oeste da Líbia não estar completamente isolada.

De acordo com um porta-voz dos rebeldes, os últimos bombardeamentos ocorreram numa altura em que um navio com ajuda humanitária se preparava para descarregar.

Este domingo, várias representações diplomáticas ocidentais foram atacadas. O edifício da embaixada italiana foi assaltado e a residência do embaixador saqueada.

O Reino Unido expulsou o embaixador da Líbia em Londres, Omar Jelban, no seguimento dos ataques contra a sua embaixada em Tripoli.

Estes ataques foram perpetrados em represália pelo ataque aéreo de aviões da NATO contra um edifício onde alegadamente se encontrava o coronel Muammar Kadhafi e membros da sua família.

A televisão líbia mostrou imagens de um cadáver que diz ser do filho do líder líbio Saif al-Arab Kadhafi, morto no ataque da Aliança Atlântica juntamente com três filhos.

A insegurança que se vive em Tripoli levou a ONU a anunciar a retirada dos seus funcionários da capital líbia.

Com a intensificação dos combates nas zonas montanhosas a oeste, o fluxo de líbios que tentam refugiar-se na Tunísia é cada vez maior junto à fronteira entre Dehiba e Wazin.