Última hora

Última hora

Gilles de Kerchove: "Al Qaida está sob forte pressão"

Em leitura:

Gilles de Kerchove: "Al Qaida está sob forte pressão"

Tamanho do texto Aa Aa

O coordenador da luta antiterrorista da União Europeia, Gilles de Kerchove, apela à prudência. Osama Bin Laden pode até estar morto, mas continuará certamente a ser um símbolo que inspira o terrorismo: “A morte de Bin Laden enfraquece ainda mais a Al Qaida como organização. Há vários anos que o coração da Al Qaida, situado entre o Afeganistão e o Paquistão, está sob forte pressão, com ataques aéreos, ataques do exército paquistanês, ataques da coligação da NATO. Por isso, penso que o núcleo duro da Al Qaida já não representa uma ameaça como o era logo após o 11 de setembro.

No entanto, existem outros tipos de ameaça, como as ramificações regionais, ou seja, a Al Qaida na Península Arábica e no Magrebe islâmico. Estes braços podem aproveitar o contexto da primavera democrática no mundo árabe para reforçar a ameaça que representam.

E depois, infelizmente, há ainda indivíduos na Europa que se radicalizam individualmente e que têm à disposição algum apoio logístico e por isso mesmo podem planear operações.

A curto prazo, teremos de estar muito atentos, como disseram alguns responsáveis europeus e norte-americanos.”