Última hora

Última hora

Norte-americanos festejam morte de Bin Laden

Em leitura:

Norte-americanos festejam morte de Bin Laden

Tamanho do texto Aa Aa

Estados Unidos são algumas das palavras mais ouvidas no coração de Manhattan.

10 anos depois do ataque contra as torres gémeas, milhares de pessoas festejam a morte daquele que se acredita ser o cérebro da Al-Qaeda.

Um momento vivido com maior intensidade por todos aqueles que perderam familiares e amigos no 11 de Setembro.

“Já passou muito tempo, mas creio que a América, bem como, todos os aliados e familiares das vítimas têm a sensação que foi feita justiça” afirma um turista.

Centenas de pessoas concentraram-se junto à Casa Branca, depois da meia-noite.

Estas são imagens raras já que aqui as concentrações servem, normalmente, para protestar ou prestar homenagem a algum dirigente em caso de morte. Mas para festejar é algo inédito.

“Temos andado à procura deste fantasma Afeganistão, Paquistão, Iraque, Iémen. Agora podemos trazer de volta a casa os nossos soldados e usar a lei par proteger as fronteiras contra futuros ataques terroristas. Mas não precisamos que as nossas tropas invadam mais países. Hoje é um dia fantástico para nós” afirma marine norte-americano.

Os analistas lembram que a morte de Bin Laden não significa o fim do terrorismo. Pode representar pequena vitória contra a Al-Qaeda mas a guerra, garantem, está longe do fim.