Última hora

Última hora

Militar desertor sírio recebeu ordens para abrir fogo "sobre tudo o que se mexesse"

Em leitura:

Militar desertor sírio recebeu ordens para abrir fogo "sobre tudo o que se mexesse"

Tamanho do texto Aa Aa

Mais de 1000 pessoas foram presas nos últimos dias na Síria.

Os números são das organizações de defesa dos direitos humanos. Às detenções massivas somam-se os massacres.

Elementos do exército sírio confirmaram, esta terça-feira, estar a receber ordens para abrir fogo sobre homens, mulheres e crianças.

O testemunho foi dado por um dos desertores que se recusou a disparar sobre a multidão, que pacificamente se manifestava contra o regime de Bashar Al-Assad.

“Não encontrámos um grupo armado como nos disseram, mas uma simples manifestação onde estavam a ser entoados cânticos de liberdade e palavras de ordem contra o regime. Ficámos surpreendidos pelas força de segurança estarem prestes a usar armas de fogo para matar pessoas que se estavam a manifestar e para matar crianças e mulheres em Harasta, cidade a norte da capital. Recebemos ordens superiores para abrir fogo sobre tudo o que se mexesse. Mas quando nos aproximámos deles, deitamos fora as armas e foram esses homens e mulheres que nos protegeram. Porque quando os oficiais se aperceberam dispararam contra nós. Um dos meus colegas foi atingido no ombro, mas conseguimos escondê-lo.”

Neste vídeo amador vemos militares feridos, mas não conseguimos verificar a autenticidade das imagens.

De acordo com o último balanço, a repressão sobre os manifestantes provocou mais de 600 mortos em todo o país.