Última hora

Última hora

Grécia rejeita reestruturação da dívida

Em leitura:

Grécia rejeita reestruturação da dívida

Tamanho do texto Aa Aa

O ministro das Finanças grego, George Papaconstantinou, considera que a reestruturação da dívida seria um “erro enorme” para o país, que ficaria 10 a 15 anos fora dos mercados.
 
As declarações foram feitas no dia em que os peritos da Comissão Europeia e do Fundo Monetário Internacional chegaram a Atenas. A missão vai avaliar as contas públicas gregas e a elegibilidade do país para receber a quinta tranche do apoio financeiro.
 
O ministro das Finanças rejeita uma reestruturação da dívida, mas defende um alargamento dos prazos de reembolso dos 110 mil milhões de euros emprestados ao país e uma descida das taxas de juro.
 
O défice grego caiu para 10,5% do Produto Interno Bruto em 2010. A meta para este ano é 7,4% do PIB.
 
A dívida do país deve atingir os 159% do PIB em 2012.
 
Os elevados valores que as taxas de juro da dívida grega atingiram, acima dos 20% na maturidade a dois anos, parecem indicar que a reestruturação é inevitável. E sem crescimento, a dívida vai continuar a subir…