Última hora

Última hora

Casa Branca pressionada para divulgar fotografia do cadáver de Ben Laden

Em leitura:

Casa Branca pressionada para divulgar fotografia do cadáver de Ben Laden

Tamanho do texto Aa Aa

Enquanto se espera pela divulgação das fotografias do cadáver de Osama Ben Laden, o complexo fortificado onde o líder da Al-Qaeda foi morto tornou-se numa verdadeira atracção para a população de Abbottabad.

À medida que Washington vai desvendando os detalhes da operação, muitas vezes contraditórios com os da primeira versão oficial, vão surgindo dúvidas sobre a morte de Ben Laden.

Depois de ter sido anunciado que o líder da Al-Qaeda estava armado e que se serviu da mulher como escudo, em conferência de imprensa Jay Carney, o porta-voz da Casa Branca, afirmou que afinal Ben Laden “não estava armado, mas isso não significa que não tenha resistido.”

Ler mais…

Entretanto começam a surgir as mais diversas teorias sobre a maneira como Washington teve acesso às informações sobre a residência de Ben Laden.

Algumas dessas informações terão sido conhecidas através da utilização de tortura, como explica o presidente da comissão de política interna da Câmara dos Representantes norte-americana, Peter King.

“Eu falei com pessoas que conhecem bem a situação e que disseram que inicialmente a informação foi divulgada por Khalid Sheikh Mohammed depois de ter sido sujeito a uma simulação de afogamento e que depois de mais interrogatórios a Al-Libi foi divulgada mais informação. Mas inicialmente a história do mensageiro foi contada por Khalid Sheikh Mohammed depois da simulação de afogamento.”

Ao que tudo indica o mensageiro que permitiu ter-se chegado a Ben Laden era um protegido de Khaled Sheikh Mohammed que diz ter organizado os atentados do 11 de Setembro. O dito mensageiro era também um colaborador de Abu Faraj Al-Libi, capturado em 2005. Ambos estão detidos em Guantánamo e terão sido torturados durante os interrogatórios da CIA.