Última hora

Última hora

Fatah e Hamas viram página sobre quatro anos de divisões

Em leitura:

Fatah e Hamas viram página sobre quatro anos de divisões

Tamanho do texto Aa Aa

Fatah e Hamas formalizaram no Cairo o fim das hostilidades interpalestinianas.

As principais fações palestinianas, que controlam respetivamente a Cisjordânia e a Faixa de Gaza, concluíram na capital egípcia um acordo de reconciliação que abre caminho à realização de eleições dentro de um ano, com o objetivo de constituir um governo de unidade nacional.

O presidente da Autoridade Palestiniana e líder do Fatah, Mahmud Abbas, frisou que “quatro negros anos afetaram os interesses dos Palestinianos. Agora [os seus líderes] reuniram-se para afirmar uma vontade unificada e anunciar que foi virada a página negra da divisão”.

Os antigos rivais veem a reconciliação como um passo essencial para o estabelecimento e reconhecimento de um Estado independente.

O líder do Hamas, Khaled Meshaal, anunciou que o movimento islâmico “está disposto e decidido – como estarão talvez as restantes fações – a pagar qualquer preço pela concretização da reconciliação, para que as palavras se tornem realidade”.

O facto dos dois líderes não partilharem o pódio e, contra as expetativas, não assinarem o texto perante as câmaras, foi interpretado como um sinal das fricções que persistem.

O correspondente da euronews, Mohamed Elhamy sublinha que “a aplicação dos termos da reconciliação parece ser a tarefa mais difícil para o Fatah e o Hamas. Mas a sua importância reside na capacidade de unir os palestinianos para salvar o sonho de um Estado, sob circunstâncias novas e diferentes das que vive o mundo Árabe e a região atualmente”.