Última hora

Última hora

Conflito de caráteres no filme de Berthaud

Em leitura:

Conflito de caráteres no filme de Berthaud

Tamanho do texto Aa Aa

“Com os pés descalços sobre brazas” é o título de filme de Fabienne Berthaud.

Um estória que começa na diferença de caráteres de duas irmãs, Lily e Clara.

A acrtiz francesa, Ludivine Sagnier desempenha um dos papéis, uma rapariga com uma vida pouco convencional, incluindo os estranhos relacionamentos sexuais. É a Lily.

A irmã, Clara, desempenhada por Diana Kruger é casada com um advogado, extremamente agarrada às convenções sócio-morais. Deseja a maternidade, como uma obcessão.

Após a morte da mãe, Clara atravessa o país, para se encontrar com a irmã.

E aqui, tudo se transforma e Clara começa a achar absurda a sua vida.

Diana Kruger apreciou a personalidade de Clara:

“Para mim, esta evolução que a Clara tem neste filme é muito interessante. Há mulheres que não são aparentemente infelizes, mas estou certa que, na realidade, são. Eu penso que, com a sua irmã e a morte da mãe, ela começa subitamente a pensar: ‘estou neste mundo apenas por um momento curto, o que é que realmente quero?’. Penso que é interessante, porque nunca é tarde para se começar a viver, aquilo que eram apenas sonhos”

O filme tem caraterísticas francesas, segundo Fabienne Berthaud, a realizadora.

O argumento foi inspirado num romance.

Usa dois retratos, para estabelecer a diferença entre a normalidade e a demência.

O marido de Clara, o advogado Pierre, para quem a norma e a normalidade são as coisas mais importantes, considera que a transfiormação da mulher é um sinal de loucura.

Ludivine Sagnier, confessa a sua cumplicidade com o personagem que desempenhou:

“Se eu tivesse coragem, seria como a Lyli, porque gosto de gente pouco convencional, com a mente livre. Mas, infelizmente, eu sou uma actriz, sou mãe de dois filhos. Por isso, tenho de ser responsável. Não há escolha, absolutamente nenhuma. Mas eu tento controlar a minha vida, para sentir esta liberdade de pensamento. Penso que isso é importante”.

O filme integra a agenda da Quinzena dos Realizadores.

Já estreou em França. Vai passar agora para as salas da Europa, com a Alemanha e a Grécia, em primeiro lugar.