Última hora

Última hora

Marraquexe volta a ser palco de protestos

Em leitura:

Marraquexe volta a ser palco de protestos

Tamanho do texto Aa Aa

O povo marroquino habitua-se a fazer escutar a sua voz. Cerca de 5 mil pessoas manifestaram-se em Marraquexe a exigir reformas políticas. Um protesto seguido ao de sábado contra a violência e o recente atentado na Praça Jemaa El-Fna.

“O protesto destas pessoas contra o terrorismo com velas e flores dão uma nova vida à cidade de Marraquexe, especialmente na praça Jemaa El-Fna”, diz um marroquino.

“Apesar de tudo, a Jemaa El-Fna é o coração de Marraquexe”, acrescenta uma marroquina.

As manifestações a exigir a reformas políticas e a condenar a violência misturam-se. A maioria dos marroquinos parece querer evitar os banhos de sangue que se sucederam nalguns países do Médio Oriente, mas mantendo a pressão sobre o rei, para levar adiante uma mudança política.

Também no sábado a Al-Qaida do Magreb Islâmico negou o envolvimento atentado no café de Marraquexe que matou 16 pessoas.