Última hora

Última hora

Espetro da reestruturação paira sobre dívida grega

Em leitura:

Espetro da reestruturação paira sobre dívida grega

Tamanho do texto Aa Aa

O futuro da Grécia e da moeda europeia regressam ao topo da atualidade. A Standard & Poor’s desceu mais uma vez a notação da república helénica e surgem notícias de que os gregos estariam a ponderar abandonar a moeda única. Atenas desmente e abriu um inquérito judicial ao artigo publicado na sexta-feira na revista alemã Der Spiegel, que dava conta dessa possibilidade.

O economista grego Vagelis Agapitos explica que tal medida seria uma contradição. “Quando se tem um país que não é fiável, a única salvação é ter uma moeda que o seja. Por isso não se vai abandonar a única ferramenta fiável neste tempo de incertezas e de dificuldades.”

A agência de notação americana considera que a Grécia deveria reestruturar a sua dívida, o que agrava a confiança dos investidores que assim se arriscam a perder dinheiro. Na união europeia começa-se a pensar em reduzir a taxa de juro da ajuda financeira e prolongar o período de reembolso.

Em Frankfurt o analista Oliver Roth considera que se “deveria tentar resolver o problema de forma ordeira, que a situação grega tem de estar sob controlo e que tem de ser feita uma reestruturação. Se isto for feito de forma bem coordenada, os danos podem ser bastante limitados.”

E enquanto se discute a possibilidade da Grécia beneficiar de uma revisão da taxa de juro, na Irlanda o governo reclama um tratamento igual. Algo que Bruxelas não está disposto a fazer enquanto Dublin mantiver a fiscalidade das empresas inalterada.