Última hora

Última hora

Doze mortos no Iemen

Em leitura:

Doze mortos no Iemen

Tamanho do texto Aa Aa

O resultado das últimas 24 horas é dramático – as forças leais ao presidente do Iemen, Ali Abdallah Saleh, mataram 16 manifestantes que contestavam o regime.

As cargas policiais multiplicaram-se por toda a cidade de Sanaa, a capital do país.

De acordo com relatos de jornalistas, já esta quinta-feira, forças leais a Saleh e apoiantes civis do regime, abriram fogo sobre uma multidão de manifestantes, matando 12 pessoas e ferindo 230.

Os hospitais estão cheios de feridos e os médicos não têm mãos a medir.

A manifestação de hoje começou na Praça da Mudança, sede de todos os protestos que começaram a 21 de fevereiro. Dirigiu-se depois para o Palácio do Governo.

A 200 metros da sede da Rádio Nacional, as forças da repressão abriram fogo sobre os manifestantes.

Na zona, havia atiradores embuscados, civis.

Os acontecimentos desta quinta-feira são em tudo semelhantes aos de 18 março de que resultaram 52 mortos.