Última hora

Última hora

Execuções públicas no Irão: a face visível da represssão

Em leitura:

Execuções públicas no Irão: a face visível da represssão

Tamanho do texto Aa Aa

O regime iraniano intensifica a repressão contra os seus cidadãos depois de esmagar pelo menos dois movimentos de contestação.

Segundo a amnistia internacional o regime realizou 13 execuções públicas por enforcamento desde o início do ano, o mesmo número que durante todo o ano de 2010.

Entre os condenados à luz da lei islâmica, encontram-se menores assim como pessoas acusadas de adultério e de renunciar à religião muçulmana.

O relatório anual sobre os direitos humanos apresentado ontem pela Amnistia Internacional calcula em mais de 250 as pessoas condenadas à morte no país no ano passado.

Pelo menos quinze mulheres aguardam na cadeia a execução por lapidação, entre as quais Sakineh Ashtiani, cuja sanção foi adiada face à pressão internacional.