Última hora

Última hora

Promessas não reduzem manifestações na Síria

Em leitura:

Promessas não reduzem manifestações na Síria

Tamanho do texto Aa Aa

Sexta-feira, dia de manifestações na Síria e esta não foi diferente das dos dois últimos meses, apesar das promessas de diálogo, feitas pelo presidente, Bashar al-Assad.

Na cidade Homs, uma multidão voltou a sair à rua, exigindo reformas e também a saída do presidente.

Em Damasco, a capital, os manifestantes voltaram às principais ruas da cidade, exigindo mais democracia.

Quase ao mesmo tempo, o ministro da Informação dava uma conferência de imprensa, prometendo a retirada das tropas das cidades, onde têm ocorrido mais protestos.

Estão neste caso a cidade de Banias, apesar de dois mil soldados terem ocupado posições, logo de manhã, na praça que tem acolhido as manifestações. Uma informação prestada por um porta-voz dos manifestantes.

No último sábado, o exército matou nove pessoas, nesta cidade.

O ministro da Informação garantiu também que 350 soldados já tinha deixado a cidade de Deraa, onde estavam desde 25 de Abril.