Última hora

Última hora

Detido a poucos minutos do avião descolar

Em leitura:

Detido a poucos minutos do avião descolar

Tamanho do texto Aa Aa

Detido num avião com destino a Paris e formalmente acusado de ato sexual ilícito e tentativa de violação. O diretor executivo do FMI foi preso no aeroporto Kennedy em Nova Iorque às duas da manhã quando as portas do avião estavam já a ser fechadas.

Horas antes, Dominique Strauss-Khan terá abordado, sem roupa, uma empregada de um hotel nova-iorquino que limpava o seu quarto. A empregada terá escapado da alegada agressão sexual e alertado a polícia.

Quando as autoridades chegaram, Strauss-Kahn já não estaria no quarto, tendo deixado o telemóvel para trás.

De acordo com os advogados de defesa, o diretor executivo do FMI vai declarar-se inocente.

Já em 2008 a reputação de Strauss-Khan tinha ficado manchada com um alegado caso de assédio sexual a uma funcionária do Fundo Monetário Internacional.

Este novo episódio surge num contexto em que o francês estaria a preparar a sua candidatura à presidência da república, uma velha ambição, daquele que foi ministro das Finanças de Lionel Jospin e que perdeu à última corrida ao palácio do Eliseu para Segolene Royal nas primárias do Partido Socialista Francês.