Última hora

Em leitura:

Strauss-Kahn declara-se "Inocente"


EUA

Strauss-Kahn declara-se "Inocente"

“Inocente” é assim que Dominique Strauss-Kahn se vai declarar em tribunal, segundo o advogado americano,

O diretor geral do Fundo Monetário Internacional foi detido na madrugada deste domingo, no aeroporto internacional John F. Kennedy, em Nova Iorque. Strauss-Kahn é acusado de alegado ataque sexual a uma funcionária de um hotel da cidade.

O diretor do FMI terá abordado a funcionária, de 32 anos, completamente nu, enquanto esta limpava o quarto. Depois de ter conseguido fugir a polícia foi alertada.

Dominique Strauss-Kahn, que não tem imunidade diplomática, será presente hoje a juízo e vai declarar-se inocente de todas estas acusações. Caso seja provada a culpa, o diretor do FMI arrisca-se a uma pena que poderá ir até aos 25 anos de prisão.

Strauss-Kahn foi uma peça chave na resolução da crise financeira que assolou a Europa ente 2007 e 2009.

O Fundo Monetário Internacional, em comunicado, afirmou que a instituição continua a funcionar sem percalços e remeteu todas as declarações sobre o incidente, para os advogados e para as autoridades.

A detenção de Dominique Strauss-Kahn, possível candidato do Partido Socialista francês às eleições presidenciais de 2012, pode ter deixado livre o caminho para a reeleição de Nicolas Sarkozy.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

França reage à prisão de Strauss-Khan