Última hora

Última hora

Aniversário da "Nakba" marcado por violência inédita

Em leitura:

Aniversário da "Nakba" marcado por violência inédita

Tamanho do texto Aa Aa

As comemorações palestinianas da “Nakba” ficaram marcadas este domingo por uma violência sem precedentes, que fez cerca de uma quinzena de mortos e centenas de feridos.

No posto de controlo de Kalandia, à entrada de Jerusalém – na Cisjordânia -, duas dezenas de palestinianos ficaram feridos em confrontos com as forças israelitas.

No norte da Faixa de Gaza, uma centena de palestinianos foram alvejados pelo exército israelita quando tentavam marchar em direção ao posto fronteiriço de Erez.

Os árabes assinalam nesta data o Dia da Catástrofe – a “Nakba” – que marca a criação do Estado de Israel em 1948, que forçou ao êxodo de 700 mil palestinianos. O aniversário é muitas vezes marcado pela violência mas, este ano, registou um número de mortos sem precedentes.

Na cidade de Gaza, soldados israelitas mataram um jovem que acusaram de transportar um “engenho explosivo” para a fronteira.

A violência alastrou-se ao Líbano. Na fronteira com Israel, pelo menos dez refugiados palestinianos foram mortos por tiros israelitas depois de grupos de jovens se terem envolvido em confrontos com o exército hebraico.

Um cenário semelhante ao vivido nos Montes Golã, ocupados por Israel. Soldados hebraicos abriram fogo sobre manifestantes palestinianos vindos da Síria e que entraram no território ocupado, fazendo pelo menos dois mortos.