Última hora

Última hora

Strauss-Kahn em prisão preventiva

Em leitura:

Strauss-Kahn em prisão preventiva

Tamanho do texto Aa Aa

Dominique Strauss-Kahn compareceu perante a justiça, que lhe estabeleceu um regime de prisão preventiva, até 20 de maio, data de uma segunda audiência.
 
A defesa tinha pedido a libertação imediata, perante o pagamento de uma caução de um milhão de doláres.
 
Segundo alguns media franceses, a mulher, a jornalista Anne Sinclair, chega a Nova York à uma hora, da próxima madrugada.
 
Strauss-Kahn vai responder pela acusação de sodomia não consentida.
 
Perante o Juiz de Instrução, reclamou inocência, enfatizando o facto de estar a almoçar com a fliha, à hora a que se terão produzido os factos que lhe são imputados.
 
Os advogados estão a rescontituir todos os passos de Strauss-Kahn e a recolher provas da sua inocência.
 
O lider do FMI diz que abandonou o hotel ao meio dia, hora local. E a empregada que o acusa diz que os factos se pasaram às 13 horas.
 
Foi ele também que reparou no esquecimento de alguns objectos pessoais e, por isso, telefonou para o hotel, dizendo que o seu motorista passaria ali para os recuperar.