Última hora

Última hora

Centro-direita não conquista Milão na primeira volta das eleições autárquicas

Em leitura:

Centro-direita não conquista Milão na primeira volta das eleições autárquicas

Tamanho do texto Aa Aa

Silvio Berlusconi, disse sentir-se surpreendido e triste com os resultados das eleições autárquicas

na cidade de Milão, onde tem a sede do seu império de negócios e iniciou a carreira política.

Milão, liderada pelos conservadores há quase duas décadas, deu 41,6 por cento dos votos a

Letizia Moratti, apoiada pelo partido de Berlusconi, e 48% a Giuliano Pisapia do centro-esquerda, o que significa uma derrota para o primeiro-ministro que vê assim a sua candidata obrigada a uma segunda volta.

“A segunda volta é uma boa coisa para Milão. Finalmente uma oportunidade”, disse um milanês.

“Nunca mais quero ver Moratti e queria que a Liga abandonasse o anão diabólico”, afirmou um outro.

Em Bolonha e Turim, dois feudos tradicionais do centro-esquerda ganharam, como já era esperado, Virginio Merola e Piero Fassino com mais de 50% dos votos.

Em Nápoles, Gianni Lettieri o candidato apoiado pelo partido do primeiro-ministro obteve 38,5% dos votos desalojando o centro-esquerda no poder há cerca de 15 anos.

Ao candidato do Povo da Liberdade, Gianni Lettieri, seguiram-se Luigi De Magistri, do partido Itália de Valores, com 27,5%, e Mario Morcone, do Partido Democrático, com 19,2%.

A segunda volta das eleições está agendada para 29 e 30 de maio.