Última hora

Última hora

Strauss-Kahn incorre em pena de 74 anos

Em leitura:

Strauss-Kahn incorre em pena de 74 anos

Tamanho do texto Aa Aa

Setenta e quatro anos e três meses de prisão, é isto que espera Dominique Strauss-Kahn, se a justiça americana der como provados todos o crimes constantes da acusação.

Como se diz nos Estados Unidos, em casos destes, a acusação “embrulha” o acusado no código penal e depois, ele que se defenda.

Isto significa um longo processo que só pode ser encurtado se o próprio Strauss-Kahn assumir as culpas. Nesse caso, o tribunal prescinde até das testemunhas arroladas para a culpa assumida.

Mas no plano político as distâncias também começam a aumentar. O primeiro-ministro francês, François Fillon, disse esta terça-feira ao grupo parlamentar da UMP que se trata de um caso de direito comum, portanto, sem qualquer implicação política.

Para que não restem dúvidas, disse que Kahn não representa a França, nas funções que ainda desempenha, no FMI.

Reconheceu o direito da presumida vítima à “justiça e à compaixão”, se os factos forem dados como provados. E nessa circunstância, acrescentou, Strauss-Kahn “não tem desculpa”.