Última hora

Última hora

Strauss-Kahn aguarda decisão sobre liberdade sob fiança

Em leitura:

Strauss-Kahn aguarda decisão sobre liberdade sob fiança

Tamanho do texto Aa Aa

Contagem decrescente para a audiência do ex-diretor do FMI, Dominique Strauss-Kahn, que ao final da tarde deverá saber se a justiça norte-americana lhe concede liberdade sob fiança.
 
Strauss-Kahn encontra-se neste momento no Tribunal de Manhattan, em Nova Iorque. Os advogados de defesa do ex-patrão do FMI propuseram uma fiança de um milhão de dólares, prisão domiciliária e uso de pulseira eletrónica. 
 
Aquele que era visto pelas sondagens em França como o possível sucessor de Nicolas Sarkozy, é acusado de agressão sexual e de tentativa de violação por uma funcionária do hotel nova-iorquino onde estava instalado. Arrisca-se a uma pena de vinte e cinco anos de prisão.
 
Esta manhã, o economista e político francês apresentou a demissão do cargo no Fundo Monetário Internacional. Em comunicado, Strauss-Kahn negou “categoricamente todas as alegações” feitas contra si e garantiu que a prioridade é provar a sua inocência no escândalo sexual que o envolve. 
   
Strauss-Kahn passou mais uma noite na ala de prevenção de suicídios da prisão da ilha de Rikers, em Nova Iorque, onde está detido desde segunda-feira.  
 
A alegada vítima efetuou ontem o primeiro depoimento, à porta fechada. A mulher guineense, de 32 anos, nega ter consentido qualquer ato sexual com Strauss-Kahn, um argumento que poderá ser usado pelos advogados de defesa do ex-patrão do FMI.