Última hora

Última hora

Espanha: proibição da Junta Eleitoral pode cair por terra

Em leitura:

Espanha: proibição da Junta Eleitoral pode cair por terra

Tamanho do texto Aa Aa

O governo espanhol admite rever a decisão da Junta Eleitoral.

Em causa estão as manifestações convocadas pelo chamado movimento M-15, na véspera e no dia das eleições regionais e municipais, agendadas para domingo.

Milhares de pessoas tomaram as praças de várias cidades para exigir soluções ao poder político.

“Pedimos uma mudança na sociedade, que deve começar por ser política. Uma mudança social onde os políticos se preocupem em mais com os valores sociais e menos com os mercados” afirma um jovem.

O movimento reúne pessoas de todas as idades, unidas por problemas como a elevada taxa de desemprego, na ordem dos 21 por cento, e o degradar da qualidade de vida.

A dimensão dos protestos surpreendeu a classe política e o primeiro-ministro espanhol já disse que é preciso ouvir os manifestantes, mas acima de tudo votar:

“Sabemos bem, tal como os veteranos políticos que todas as melhorias e o apoio que falta aos jovens só se consegue a trabalhar e votar” afirma José Luis Zapatero.

A mobilização estende-se a várias cidades espanholas e capitais europeias. Em Lisboa, dezenas de estudantes passaram a última noite junto Consulado de Espanha. Um protesto convocado pelas redes sociais e que prometem manter até domingo.