Última hora

Última hora

Nova sexta-feira sangrenta na Síria

Em leitura:

Nova sexta-feira sangrenta na Síria

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades sírias continuam a ignorar os protestos do povo e dos apelos internacionais e esta sexta-feira as forças a ordem abateram pelo menos 36 pessoas em todo o país, incluindo uma criança.

O pedido da oposição por uma “Sexta-feira da liberdade” e da unidade nacional foi seguido por milhares de pessoas, que protestaram principalmente em Homs, Deraa, Idlib, Banias e Qamichli.

O registro mais pesado foi apresentado na cidade de Maaret al-Naamane, próximo à cidade de Idlib, onde 15 pessoas foram mortas pelas forças de segurança que abriram fogo para dispersar os manifestantes

O movimento de contestação contra o regime já dura há dois meses e nos últimos dias aumentou a pressão internacional para que o presidente Bashar al-Assad acabe com a repressão sangrenta.

Nas ruas e apesar do regime recorrer a todos os meios para travar os protestos, as pessoas não baixam os braços e insistem numa transição democrática.