Última hora

Última hora

Repressão policial na Síria provoca mais de uma dezena de mortos

Em leitura:

Repressão policial na Síria provoca mais de uma dezena de mortos

Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos 15 pessoas foram mortas a tiro pelas forças de segurança sírias durante as manifestações anti-regime.

Do norte ao sul do país, milhares de pessoas participaram na chamada “sexta-feira da liberdade.”

No nordeste da Síria, muitos manifestantes desfilaram em tronco nú para mostrar que não estavam armados, ao contrário do que diz o regime de Bashar Al-Assad.

As organizações de defesa dos direitos humanos estimam que, desde o início dos protestos, 900 pessoas tenham sido mortas e 8000 detidas.

Perante a onda de violência muitos sírios abandonaram o país. De acordo com o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados, em apenas uma semana, 1400 civis atravessaram a fronteira com o Líbano.

Os refugiados duvidam que o presidente sírio aceite as reivindicações do povo e acreditam que a estratégia do regime passa por silenciar os manifestantes.

“Não me parece que sejam feitas reformas. Todos os meses são feitas promessas, mas até agora nada foi feito. Por vezes fazem pequenas alterações, mas apenas para calar os manifestantes. Mas mesmo longe continuo a apoiar as reivindicações do povo sírio” afirma um refugiado.

Os Estados Unidos mantêm a pressão sobre Bashar Al-Assad. Barack Obama defende que o presidente sírio tem, apenas, duas opções: dirigir a transição do país ou abandonar o poder.