Última hora

Última hora

Tecnologia laser permite combater contrafação

Em leitura:

Tecnologia laser permite combater contrafação

Tamanho do texto Aa Aa

“Desenvolvemos uma tecnologia laser que nos permite gravar no interior de materiais transparentes sem os danificar”, anuncia o fundador da Trackinside, Axel Kupisiewicz.

“Não há fissuras, rachas, nada. E não estamos a usar nenhuns aditivos, como tinta. Não há consumíveis. Utilizamos apenas o laser para inscrever dentro do vidro este holograma”, diz Jean-Michel Mestrez, diretor da empresa.

O sistema laser pode gravar um código único no interior do vidro – dez gravuras por segundo. O feixe de laser focalizado realiza inscrições que não enfraquecem o recipiente e que são lidas pelo computador.

Mestrez explica que “a câmara regista o código, coloca-o no ecrã e o sistema descodifica a informação que se encontra no datamatrix e pode também confirmar os dados anticontrafação postos no código”.

A contrafação é um problema crescente para as empresas farmacêuticas. A gravação dos recipientes com uma técnica que não provoca micro rachas pode ajudar a distinguir os medicamentos verdadeiros dos falsos. É possível rastrear os produtos em vários mercados.

“Esta nova tecnologia que desenvolvemos satisfaz os pedidos do setor farmacêutico que quer marcar o interior das garrafas e seringas de uma forma não agressiva. Depois, temos o setor de luxo com os frascos de perfume, como este, em que podemos colocar logos para garantir a sua autenticidade”, sublinha Axel Kupisiewicz.

Este projeto pan-europeu tem um alcance global, já que empresas de todo o mundo podem usar os resultados. Potenciais clientes de alto perfil podem fazer desta solução inovadora um padrão global na tecnologia de marcação a laser. A estrutura cooperativa do projeto simplifica os objetivos.

“A particularidade deste projeto é que decidimos não manter a propriedade intelectual no âmbito de cada entidade, mas criar uma entidade comum, em que cada sociedade colocou propriedade intelectual, patentes e capital para comercializar a tecnologia”, realça o fundador.

www.sfera-research.eu