Última hora

Última hora

Irlandeses aclamam "O'Bama"

Em leitura:

Irlandeses aclamam "O'Bama"

Tamanho do texto Aa Aa

Na primeira etapa do périplo europeu, Barack Obama sentiu-se em casa. Na localidade irlandesa de Moneygall, a multidão aguardava com uma mensagem em gaélico equivalente ao famoso “yes we can”.

E se Obama foi recebido como um “filho da terra” em Moneygall é porque foi nesta terra que viveu o tetravô da mãe antes de emigrar para os Estados Unidos.

Obama fez um brinde aos irlandeses e um piscar de olhos aos mais de 34 milhões de americanos que, como ele, têm raízes irlandesas.

E até o cadillac presidencial ficou “preso” à terra irlandesa. Uma limusine de oito toneladas equipada para resistir a quase tudo…

A cidade universitária de College Green, em pleno centro de Dublin, encheu-se com cerca de 25 mil pessoas para ouvirem Obama. E ele não hesitou em seduzir um público já rendido…

“Se alguém vos disser que os vossos problemas são enormes, que os desafios são demasiado grandes, que não se pode fazer nada e nem se deve tentar, pensem em tudo o que fizemos juntos. Lembrem-se que por mais rude que seja o Inverno, a Primavera chega sempre. E se insistirem, respondam com um simples credo: ‘Is Féidir Linn’… ‘Yes we can’”.

A receção foi calorosa, mas Obama teve mesmo de deixar a Irlanda mais cedo e voar para Londres esta noite devido à ameaça da chegada da nuvem de cinzas vulcânica.