Última hora

Última hora

Egípcios exigem julgamento transparente de Mubarak

Em leitura:

Egípcios exigem julgamento transparente de Mubarak

Tamanho do texto Aa Aa

Os egípcios prometem manter a pressão nas ruas para que justiça seja feita. O anúncio do julgamento de Hosni Mubarak e dos filhos é um desafio histórico num país governado pelo exército. A população quer um processo justo e transparente e, para sexta-feira, está marcada nova manifestação na Praça Tahrir, no Cairo.

O ex-presidente e os filhos Alaa e Gamal foram formalmente acusados de abuso de poder, corrupção e morte de manifestantes.

O ministro egípcio dos Negócios Estrangeiros, Nabil al-Araby, confirmou que Mubarak continua no hospital de Sharm el Sheik e que a sua condição física está a ser analisada. Garantiu que quer mostrar que o Egito é “um país que aplica a lei” e agora há que averiguar se Mubarak “tirou partido da justiça enquanto foi presidente.”

Ainda não se sabe onde e quando Mubarak vai ser julgado. Para já permanece no hospital de Sharm el Sheik devido ao problema cardíaco que teve após abandonar o poder. O ex-presidente que governou o país durante três décadas arrisca-se à pena de morte, caso seja considerado responsável pela morte dos manifestantes durante os 18 dias de protestos.