Última hora

Última hora

Terceiro dia de combates em Saná

Em leitura:

Terceiro dia de combates em Saná

Tamanho do texto Aa Aa

A capital do Iémen foi palco de confrontos armados pelo terceiro dia consecutivo. O tiroteio entre as forças leais ao presidente Saleh e os elementos fiéis ao maior chefe tribal do país baixaram de intensidade ao fim do dia. A batalha terá feito quatro dezenas de mortos desde segunda-feira. Os habitantes de Saná abandonam o local dos combates.

Os apoiantes do xeque Sadiq al-Ahmar tomaram vários edifícios públicos, como o ministério do comércio e turismo ou os escritórios da agência noticiosa estatal. Por sua vez as tropas presidenciais atacaram a residência do chefe tribal, que se situa nas proximidades.

O presidente Ali Abdullah Saleh, que recusou assinar no domingo um compromisso patrocinado por diplomatas árabes e ocidentais afirmou esta quarta-feira não estar disposto a aceitar ordens de estrangeiros. O presidente sublinhou que vai agir firmemente contra quem colocar em causa a segurança e a estabilidade do país. Saleh referiu ainda estar disposto a assinar um acordo, negociado, que estipule um mecanismo claro de transferência do poder mas avisou que não faria mais concessões.

Entretanto, noutra parte da capital, realizou-se mais uma manifestação para exigir o fim da presidência de Saleh. Os protestos duram há quase quatro meses.