Última hora

Última hora

Captura de Mladic aproxima Sérvia da UE

Em leitura:

Captura de Mladic aproxima Sérvia da UE

Tamanho do texto Aa Aa

Após 16 anos em fuga, Ratko Mladic foi capturado. O antigo chefe militar dos sérvios da Bósnia é acusado de crimes de guerra, crimes contra a humanidade e genocídio durante a guerra da Bósnia (1992- 1995).

Mladic terá sido encontrado em Lazarevo, uma pequena localidade no nordeste da Sérvia a uma centena de quilómetros de Belgrado.

Entre vários crimes, o general é acusado pelo Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia do cerco de Sarajevo e do maior massacre cometido na Europa desde o fim da segunda guerra mundial, o massacre de Srebrenica.

Foi o Presidente da Sérvia quem anunciou a detenção. Boris Tadic esclareceu que “o processo de extradição está em curso” e sublinhou a “cooperação total da Sérvia com o Tribunal de Haia”. Tadic acrescentou que não estão a calcular “quando e como o vão entregar”, mas a “fazê-lo para cumprir a lei e por causa do povo sérvio”.

Além de favorecer a “reconciliação regional”, o presidente admitiu que a captura de Mladic abre as portas da adesão à União Europeia. Mas para conseguir o estatuto de candidata, a Sérvia deve, ainda, melhorar as relações com o Kosovo e entregar outro fugitivo de guerra, Goran Hadzic.