Última hora

Última hora

Patronato italiano pede reformas

Em leitura:

Patronato italiano pede reformas

Tamanho do texto Aa Aa

A Confindustria, principal organização patronal de Itália, pediu reformas ao governo, numa altura em que o país é já chamado o “doente discreto” da zona euro.

Quando o país se prepara para eleições locais e poucos dias depois da Standard & Poors ter revisto as perspetivas a longo prazo, Emma Marcegaglia falou para um público onde estava também o novo presidente designado do Banco Central Europeu, Mario Draghi: “A política económica italiana deve ser guiada por duas prioridades: a estabilidade das finanças públicas e o crescimento económico. Queremos uma simplificação das regras administrativas, novas infraestruturas e uma reforma fiscal. É isso que pedimos”, disse a presidente da Confindustria.

A Itália deve ter este ano um crescimento de 1,1%, um défice de 4,5% do PIB e uma dívida pública de 120%.

Embora longe dos países que estão a ser alvo de ajuda económica das instituições internacionais, a situação italiana preocupa a Confindustria.

A líder patronal pede reformas que incluam menos despesas da parte do Estado, menos regulação e menos burocracia.

Uma das propostas de Emma Marcegaglia é a de privatizar a gestão do instituto nacional de comércio externo.